Ações de fé diante dos obstáculos da vida - por Joseni Magalhães
01/05/2015

1 Samuel 17 Cremos que os mesmos inimigos dos tempos de Davi, também são os nossos inimigos, todavia, o campo de batalha é diferente. Na época de Davi era visível, era a sombra de Cristo, Jesus veio e estabelece um novo campo de batalha, o coração. A nossa luta não é contra carne e sangue, Jesus alerta os discípulos “Vós não sabeis de que espírito sois” desqualificando este tipo de confronto. Quando os mesmos queriam que caísse fogo do céu sobre os samaritanos. Davi tinha os mesmos inimigos que nós temos, a carne como natureza caída, o mundo como sistema oponente a Deus e o diabo e seus demônios como adversários espirituais. Todavia, as verdades expressas no texto e as ações de Davi diante dos obstáculos, devem ser compreendida e crida na nossas vidas como alimento da graça de Deus para a nossa caminhada. Porque o mesmo Espírito Santo que estava sobre Davi é o mesmo que está sobre nós. Verdades expressas no texto: 1. A vida é uma constante guerra (v1-2) Não estamos numa colônia de férias, mais sim, num campo de batalha. Os nossos inimigos (Natureza caída, sistema mundano contrário a Deus e o diabo e seus demônios) estão sempre a nos espreitar. 2.Existem surpresas desagradáveis (4-7) Diante dos israelitas surge um gigante chamado Golias, Saul e seus soldados temeram. Noticias, situações, atitudes ou circunstâncias que surgem gerando desconforto e temor a nossa alma. 3.Nossos inimigos buscam a nossa submissão (v8-9) Golias buscava a submissão de Israel, os nossos inimigos buscam a nossa submissão. Querem ver o nosso coração cansado, desanimado, cheio de angústias, sem esperança, sem o riso da graça de Deus. 4.Nossos inimigos buscam nos humilhar (10-11,16) Golias buscava tornar Israel escravo do seu povo. Eis a maior mentira dos nossos inimigos, mostrar-nos que não somos livres, que não estamos libertos. Que devemos nos submeter ao pecado, e dele nos alimentar, saciando os caprichos do diabo e seus demônios. Só devemos nos humilhar diante da poderosa mão do Senhor. Dele somos servos e o seu senhorio sobre nós, nos enche de paz, alegria e amor. Quais as ações de fé que devem mover nossas vidas? 1.Entender que Deus busca homens ocupados(v15) Davi desde moço, era comprometido com o trabalho, alguém que estava antenado com a necessidade de ter uma ocupação. Deus nunca chama desocupados, mais homens e mulheres chamados por Deus, tem algo em comum: são pessoas ocupadas, alguns ocupados até demais. Gente que sabe o que é lutar, que sabe o que é enfrentar situações difíceis. Mais Deus toma gente assim para mudar situações. Você usa o trabalho como desculpa para não assumir desafios? Você tem disposto a sua vida para os desafios de Deus? 2.Obediência nos leva aos desafios de Deus (20) O texto diz que Davi foi obediente ao pai Gessé, e foi atender as necessidades do coração paternal, indo visitar seus irmãos. A obediência sempre nos leva para os desafios de Deus. Jesus foi obediente e obediente até a morte, o maior desafio do Senhor foi à cruz. Sem obediência não iremos aos lugares onde os grandes desafios acontecem e as grandes vitórias também. 3.Sensibilidade para ouvir as afrontas do inimigo (v23) O coração cheio de fé tem sensibilidade para ouvir a voz do inimigo, todavia, há uma diferença entre o coração crédulo e o incrédulo. No incrédulo a voz do inimigo gera medo ou acomodação, no coração de fé gera disposição para a luta. 4.Sensibilidade para não conformar com a situação estabelecida pelo inimigo (v26) Foram 40 dias sendo afrontados por Golias, os israelitas já estavam acostumados com aquela situação, Davi quando ouviu aquele homem, o coração resignou para transformar aquela situação. Deus está chamando você para uma nova realidade de vida. Qual situação de humilhação e morte que os teus inimigos têm encurralado você? 5.Disposição para a luta (v32) Davi imediatamente foi a Saul e mostrou disposição para a luta. A mulher com aquele fluxo de sangue contínuo, não se deixou abater quando soube que Jesus por ali havia de passar. Obstinada e corajosamente, ela buscou tocar no Mestre e ser liberta daquela situação humilhante. Você tem coragem para lutar? Ou prefere acomodar na dor e na morte? 6.Uma história de intimidade com Deus (34-37) Davi tinha uma história de intimidade com o Senhor, a sua convicção, não era fruto de um fanatismo vazio ou um tampão religioso, era fruto de uma caminhada intima com Deus. Ela já matara um leão e um urso, com o poder do Senhor. Você tem intimidade com o Senhor? A sua vida é uma história para contar? 7.Confiar nas armadura correta (38-41) Saul quis ajudar Davi, doando sua armadura, todavia, Davi nem conseguia se mover na armadura de Saul. Temos que tomar a armadura correta. A nossa confiança não é na capacidade humana, nos métodos humanos, no emprego, no dinheiro, ou em qualquer outro recurso. Sejamos nós mesmos, não precisamos de Deus de outros, de experiências de quem quer que seja. Porque a diferença é que Ele é tudo em todos. A nossa armadura é a fé, o amor, a segurança da salvação, a palavra de Deus, a submissão ao Espírito Santo. Ef 6.10ss 8.Confiança na intervenção divina (44-50) A segurança de Davi era o Senhor, era a intervenção divina. Ele estava lutando não na sua capacidade de guerreiro, mais em o nome do Senhor dos exércitos. O Senhor Jesus disse: Sem mim nada podeis fazer. A nossa segurança é o Senhor Jesus intervindo e cuidando da nossa caminhada dia após dia. 9.Ser implacável com os inimigos(51) Quando Davi atirou a pedra e esta encravou na cabeça do grande Golias. Ele foi implacável, com a espada do mesmo, ele cortou-lhe a cabeça. Como já escrevi antes, os nossos inimigos (natureza caída, mundo como sistema contrário a Deus e o diabo e seus demônios) devem ser implacavelmente resistidos, porque eles já foram vencidos pela morte e ressurreição do Senhor. Não podemos negociar nada com estes inimigos ferozes e implacáveis, com eles sejamos implacáveis, porque Deus enviou seu filho para destruir todo o poder deles. Qual concessão teu coração tem feito com o inimigo? Seja implacável com o inimigo. 10. A vitória em Cristo abençoa toda a Igreja (52-53) Pessoas que agem sustentados nestas ações de fé são instrumentos de benção para toda a família, igreja, cidade e país. Depois da vitória de Davi todo o exército dos filisteu fugiram e os israelitas perseguiram e venceram os filisteus. Todo discípulo comprometido com o Senhor Jesus é mais do que vencedor, e a sua existência é um instrumento de vitória. No amor do Senhor Pr Joseni Magalhães