A confiança na adversidade - por Joseni Magalhães
01/05/2015

Atos 16:19-34 Proposição: louvar no sofrimento é prova sublime de confiança em Deus. Oração interrogativa: quais as evidências desta confiança em Deus? Oração transitória: a nossa reação diante dos sofrimentos, como foi a reação de Paulo e Silas diante dos acontecimentos. 1. A confiança em Deus faz com que tenhamos um espírito de oração e louvor mesmo no sofrimento. v. 22-25 O dia 18 de julho de 64, foi marcante para a cidade de Roma, durante 06 dias e 07 noites o fogo consumiu os dez dos treze bairros de Roma. O povo desejava saber como iniciou aquele trágico incêndio, as suspeitas caíram sobre o imperador Nero, mas conforme o historiador Tácito, provavelmente, tenha tido o seu início num depósito de azeite, entretanto, mais e mais a população, cria e suspeitava de Nero, achando que fosse mais um delírio do governador para destruir Roma e construí-la a seu gosto, Nero procurou encontrar um culpado, e como dos três bairros não atingidos pelo fogo, dois eram compostos de judeus e cristãos, lançou sobre eles a culpa, inúmeros cristãos foram mortos, muitos eram presos e lançados na arena para que os leões os devorassem, algo entretanto, chamava à atenção, muitos cristãos morriam louvando a Deus com cânticos, o que deixava a todos perplexos. Paulo e Silas estavam presos, machucados, abatidos e cansados, havia algo que era maior do que a situação a confiança em Deus, e ao invés de murmurar, questionar, os lábios daqueles irmãos começaram a orar e louvar de todo coração ao Senhor. Meu querido irmão, não há adversidade que cale os lábios daquele que crê no Senhor da Glória, siga o exemplo dos irmãos, quanto mais difícil for a situação, faça da dor o combustível do louvor, Louve sempre, e sempre. 2. A confiança em Deus no sofrimento é a porta para o sobrenatural. v. 26 De repente, as paredes se mexeram, as portas se abriram e as cadeias caíram de todos, o impossível aconteceu. Algo acontece quando louvamos ao Senhor, independe de como nós estamos, a situação que nos envolve, o importante é orar e louvar, e os milagres acontecem, estruturas se movem, portas por mais difíceis que sejam se abrem, e cadeias que prendem e oprimem caem. Amado irmão, desafie a situação e louve ao Senhor, e o milagre virá, a adoração de um servo mexe com o cosmo. Com lágrimas nos olhos muitas vezes, com o coração abatido outras tantas, mas quando você ora e louva ao Senhor fatos sobrenaturais tocam a sua existência. 3. A confiança em Deus no sofrimento é um poderoso testemunho para a conversão de vidas. V. 27-34 O carcereiro trêmulo e preocupado imaginando que todos pudessem ter fugido, está prestes a suicidar, quando uma voz soa de dentro do cárcere, “não te faças nenhum mal, pois todos aqui estamos.” O mais fenomenal foi o que aconteceu não fora mais dentro daquele homem, apesar de cuidar de presos, ele também estava encarcerado, mas as cadeias caíram e ele pode perguntar: que devo fazer para ser salvo? E, Paulo respondeu: “crê no Senhor Jesus e serás salvo tu e tua casa.” E, naquela noite a alegria verdadeira entrou no coração dele e de todos os familiares. Irmão, os teus sofrimentos constituem uma arma poderosa usada por Deus para levar outros a conhecê-lo. Quantos tem sido alcançados em virtude do testemunho dos santos diante dos sofrimentos. Diante dos fatos acima narrados, faça da sua vida uma canção ao Senhor, como diz certa canção : “daí louvor ao Senhor, o melhor para os seus problemas, daí louvor ao Senhor, as cadeias que nos prendem só servem pra lembrar que a liberdade é possível ao louva-lo, ao louva-lo.” Em Cristo Joseni Magalhães