Reações ao Natal
01/05/2015

MT. 2:1-12 O período de natal é um tempo de contrastes. Para muitos é festa, diversão e descanso. Para outros é pressa, correria e muito trabalho. Para alguns é tempo de confraternizações, reencontros e alegrias. Para outros, saudades, solidão e tristezas. O primeiro natal também foi um tempo de contrastes. Tempo que revelou os corações e reações de muitos diante da boa notícia: o nascimento do Messias Jesus.
No texto de Mt. 2.1-12 há uma demonstração das reações dos homens daquele tempo, mas que também são as atitudes que podem ser nossas em 2010. Os personagens do texto demonstram: 1. REAÇÃO DE ÓDIO. Este foi o sentimento de Herodes, o grande. Homem sanguinário e cruel que entrou para a história devido a sua crueldade de matar os próprios filhos por medo de perder o trono. O sentimento e atitude dele é a de muitos que enxergam Jesus como uma ameaça para o seu estilo de vida pecaminoso e apegado a este mundo. Realmente a vinda de Jesus é uma ameaça ao status quo e uma revolução espiritual e social. Herodes ficou alarmado e com medo. Quem ama o poder, a riqueza e o pecado de maneira geral se assusta com a chegada do menino que tem o governo sobre os seus ombros e o seu nome é ”maravilhoso conselheiro, Deus forte, pai da eternidade e príncipe da paz”(Is 9.6) 2, REAÇÃO DE INDIFERENÇA. Esta foi a dos sacerdotes e escribas que inquiridos por Herodes sobre o nascimento do Messias, souberam precisar o local em que ele nasceria, mas não demonstraram o mínimo interesse de ir até Jesus. A distância de Jerusalém onde estavam até Belém é de 9 kilômetros e eles não demonstraram nem curiosidade pra conhecer o Salvador que nascia. Esta atitude deles pode ser assemelhada a de muitos que estão dentro da religião, conhecem a Bíblia, mas são passivos e indiferentes ao Senhor Jesus e a sua causa. Nada fazem, são apáticos, letárgicos, desinteressados, desligados e espiritualmente desconectados de Deus. Devemos ouvir as palavras de Jesus como uma advertência a nós: “Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem se tornem cegos.”(João 9.39). Que nós não sejamos cegados pela indiferença. 3.REAÇÃO DE ADORAÇÃO. Foi a dos magos (que não eram reis), mas que vieram de muito longe provavelmente a Babilônia, procurando encontrar o menino, guiados por uma estrela. “Entrando na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, entregaram-lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra”.(v.11) A ironia desse texto é que os religiosos que conheciam a Palavra de Deus e estavam perto geograficamente nem se moveram, mas os magos que não tinham a Palavra e estavam distantes fizeram uma longa viagem para encontrar o Salvador, dispostos a adorá-lo e entregar ofertas valiosas. Neste natal que possamos adorar o Senhor Jesus, como os magos, e entregar a ele a maior oferta de todas: as nossas vidas. Pr. Gelson dos Santos Magalhães